Parece que você não possui a versão mais recente do Flash Player

Notícias

Alpinista de Jaraguá se prepara para mais um grande desafio

Enquanto que, para a maioria das pessoas, os primeiros dias do ano novo são de tranquilidade e recuperação das festas de Natal e Réveillon, para o alpinista Hélio Fenrich, de Jaraguá do Sul, 2017 começará com um grande desafio

Já no dia 3 de janeiro, ele embarca rumo à montanha mais alta da África.

Na Tanzânia, o objetivo é subir o Monte Kilimanjaro. Com 5.895 metros de altitude, o vulcão adormecido coberto de neve eterna exige atenção especial à aclimatação e hidratação. “Não é uma montanha que demanda técnica, ou seja, o que dificulta é a altitude. Estar preparado fisicamente e seguir um bom planejamento farão a diferença para chegar ao cume com tranquilidade e sucesso”, explica o alpinista.

Há poucos meses, ele subiu, de forma solitária, o Elbrus, considerado o topo da Europa. As expedições fazem parte do ‘Projeto Sete Cumes’. A iniciativa vem movimentando pessoas de diferentes partes do mundo a conquistar as montanhas mais altas de cada continente. Em Santa Catarina, não há informações quanto à existência de outros alpinistas colocando em prática o objetivo.

Conforme Fenrich, dessa vez, a ideia é fazer duas subidas. A primeira deve acontecer em sete dias, seguindo todas as etapas de uma expedição convencional. Depois, o alpinista retorna até Moshi e descansa por 48 horas, para, então, tentar alcançar novamente o topo. “O plano é fazer a subida brasileira mais rápida naquela montanha. Isso significa ir e voltar do Kilimanjaro em cerca de 20h”, esclarece.

Em preparação desde julho, quando retornou da Rússia, o alpinista se dedica aos treinos de fortalecimento muscular e melhoramento do condicionamento físico. “Parei só duas semanas depois do Elbrus”, destaca. Para garantir o fôlego necessário à expedição do Kilimanjaro, ele tem feito frequentes corridas em montanhas da região de Jaraguá do Sul.

Depois de conquistar o monte mais alto do continente africado, Fenrich direciona o foco para o Alasca. Em maio, ele parte rumo ao Denali e, na volta, pretende finalizar a escrita do primeiro livro contando as aventuras das quatro primeiras expedições do ‘Projeto Sete Cumes’. Em seguida, as atenções se voltam à preparação para chegar ao topo do Everest, na Ásia.

O Kilimanjaro

Considerada a maior montanha da África, o Kilimanjaro está localizado no nordeste da Tanzânia, junto à fronteira com o Quênia. O monte tem 5.895 metros de altura e se ergue em meio a uma planície de savana. Com densas florestas no entorno, as áreas baixas do vulcão adormecido e coberto de neve eterna são povoadas por rica vida selvagem, incluindo elefantes, búfalos, macacos e antílopes. No meio da subida, os alpinistas encontram um cenário totalmente diferente, com clima desértico. Ao chegar perto do topo, ocorre uma nova mudança, sendo que os glaciares tomam conta da montanha.

Sobre Hélio Fenrich

O alpinista Hélio Fenrich é radicado em Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina, e sua primeira escalada aconteceu na montanha Huayana Potosi, com 6.088 metros de altura, na Bolívia, no ano de 2008. Em 2021, ele pretende concluir o ‘Projeto Sete Cumes’ e, para isso, já chegou ao topo do famoso Aconcágua, na Argentina, e do Elbrus, na Rússia. Ele conta com apoio do Grupo Raumak e da vendasshop.com.br. No entanto, ainda busca patrocínio de marcas interessadas em firmar parcerias e, assim, vencer o desafio de conquistar as maiores montanhas no mundo.

Fonte: http://www.jaraguaam.com.br/variedades/noticias/alpinista-de-jaragua-se-prepara-para-mais-um-grande-desafio

comentários

notícias relacionadas