Parece que você não possui a versão mais recente do Flash Player

Geral

Bananicultura é tema de mostra de trabalhos em escola de Corupá

Alunos do 6º ao 9º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental Francisco Mees realizaram nesta segunda-feira (20) a 1ª Mostra de Trabalhos “Olhares sobre a Bananicultura”

O evento encerrou as atividades do Programa Missão Pedagógica no Parlamento realizado ao longo do ano com os estudantes pela professora de Geografia Giseli de Lorena. A mostra também contou com o envolvimento da professora de Artes Mara Rejane dos Santos Luiz.

Segundo a professora Giseli, o projeto que deu origem à Mostra de trabalhos “Olhares sobre a Bananicultura” nasceu como uma iniciativa de refletir sobre a importância desta atividade econômica para a cidade de Corupá. “Conseguimos levar os estudantes a contemplar a bananicultura de diferentes e valorizar essa atividade, exercida por muitas das famílias de alunos”, comenta.

Entre os objetivos do projeto estão a valorização da agricultura; a promoção do orgulho da cultura da banana em Corupá e a promoção da interdisciplinariedade na escola.

Durante a mostra os estudantes do 6º ao 9º ano realizaram dramatização de músicas, paródia, quadros vivos, teatro e os concursos culturais nas categorias maquetes e culinária, desenhos, fotografias e poesias. Participaram da mostra na manhã desta segunda-feira (20) estudantes, pais, direção, professores e funcionários da escola Francisco Mees, o prefeito João Carlos Gottardi, a secretária de Educação e Cultura Miriam Tauffenbach, o assessor de educação Elísio Wedderhoff,  a assessora de cultura Roseli Siewert e os vereadores Alceu Moretti, Andressa Fischer, Beto Maia e Felipe Rafaelli e a diretora executiva da Associação dos Bananicultores de Corupá (Asbanco) Eliane Müller.

Projeto

O Programa Missão Pedagógica no Parlamento realizado desde o começo do ano pela professora Giseli de Lorena é voltado para professores e tem como objetivo oferecer formação em educação para democracia contribuindo para a valorização da escola como espaço privilegiado para a vivência de experiências e valores democráticos e mostrando que cidadania e democracia são bem mais amplas do que o período eleitoral.

A missão é realizada em três etapas. A primeira começou em fevereiro deste ano quando mais de mil professores de todo País se inscreveram e participaram de um sorteio eletrônico para definir 16 participantes por estado. A segunda fase foi a capacitação presencial em Brasília, promovida pelo Centro de Formação, Treinamento e Desenvolvimento da Câmara dos Deputado.

Agora a terceira etapa do programa foi realizada diretamente a escola e consistiu na elaboração de uma ação para a democracia. A professora Giseli apresentou em julho, o Programa Missão Pedagógica no Parlamento para a Câmara de Vereadores de Corupá e depois constituiu com os alunos um projeto de lei que transforma a produção da banana no município em patrimônio cultural imaterial.

Patrimônio cultural imaterial é formado por práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas transmitidos de geração em geração, gerando um sentimento de identidade e continuidade, contribuindo assim para promover o respeito à diversidade cultural e à criatividade humana.

 

1 / 9
Fonte: http://www.jaraguaam.com.br/jornalismo/geral/bananicultura-e-tema-de-mostra-de-trabalhos-em-escola-de-corupa

comentários

notícias relacionadas