Parece que você não possui a versão mais recente do Flash Player

Geral

Jaraguá do Sul, cidade do beisebol

Uma novidade para os fãs de esporte de Jaraguá do Sul e região.

A cidade, que sempre se mostrou aberta para a prática de novas modalidades esportivas, será a capital catarinense do beisebol na próxima quarta-feira, dia 7 de setembro. O motivo é a realização da primeira edição do Campeonato Catarinense de Beisebol, no Estádio João Marcatto, a casa do Grêmio Esportivo Juventus.
O evento contará com quatro equipes, das cidades de Joinville, Florianópolis, Brusque e Curitiba, que jogarão entre si durante todo o dia. Representando a ‘Ilha da Magia’, o Floripa Ichiban (do japonês ‘os primeiros’) foi fundado em 2004. Criado no ano passado, o Joinville Royals (do inglês ‘membros da realeza’) representa a maior cidade de Santa Catarina na disputa. Caçula da modalidade, o Brusque Brewers (do inglês ‘cervejeiros’) foi fundado em maio deste ano. Equipe convidada, o curitibano Lapwings (do inglês ‘quero-queros’) iniciou suas atividades em 2008.
Apesar de não contar com nenhuma equipe na competição, a cidade sede terá seus representantes na disputa. Thiago Zandoná Chaves (foto) defende o Ichiban, enquanto Daniel Zatta Blasczak é atleta do Royals. O beisebol é praticado por duas equipes composta por nove jogadores, que alternadamente ocupam as posições de ataque e defesa. O objetivo é pontuar batendo com um bastão em uma bola lançada e depois correr pelas quatro bases do campo de forma continua ou alternada.
Diferente dos jogos da Major League Baseball (MLB), principal competição da modalidade, as partidas não serão disputadas em nove entradas (mini-jogos), mas por tempo, com duração de 1h15 cada. Assim, serão realizados seis jogos no decorrer do dia, sagrando-se campeã aquela equipe que somar o maior número de triunfos. A programação inicia às 8h, com Brewers versus Lapwings, encerrando às 15h30, com o encontro entre Ichiban e Lapwings.
Inicialmente a disputa estava prevista para acontecer em Joinville, mas um imprevisto acabou forçando a mudança. “Acabou sendo uma mudança positiva”, afirma Tiago Borges, dirigente da Liga Catarinense de Beisebol (LCB), entidade promotora do evento. “Ganhamos em infraestrutura. O estádio João Marcatto já foi palco de grandes eventos, como uma final do campeonato brasileiro de futebol americano, e está apto para receber com conforto e segurança as equipes, os torcedores e também os curiosos”, informa.
Já prevendo um bom número de pessoas interessadas em conhecer a modalidade, que a partir de 2020 fará parte do programa olímpico, os dirigentes da Liga Catarinense de Beisebol planejam promover o primeiro contato dos curiosos com a dupla taco e bola, oportunizando arremessos e rebatidas. Em tempo, o acesso ao Estádio João Marcatto será gratuito durante todo o dia.
Agência Sporto
Fonte: http://www.jaraguaam.com.br/esportes/geral-esportes/jaragua-do-sul-cidade-do-beisebol

comentários

notícias relacionadas