Parece que você não possui a versão mais recente do Flash Player

Governança Empresarial Familiar

Os desafios do crescimento para uma pequena empresa – Parte 1

A capacidade financeira de operar e crescer

Emílio Da Silva Neto (Brasil)

Klaus North (Alemanha)

Guillermo D’Ávila Calle (Peru)

Dados demostram a vocação empreendedora do brasileiro. No entanto, praticamente metade das empresas criadas em 1997 fecharam suas portas até 2005. Ou seja, poucas empresas brasileiras ultrapassam a sua fase de implantação, sendo vencidas, segundo o Sebrae, pelo que pode se chamar de desafios da sobrevivência, entre os quais, a falta de capital de giro, os impostos elevados e a falta de uma carteira mínima de clientes.

Ao pequeno número de empresas sobreviventes, o inquestionável é que elas precisam necessariamente passar para o estágio seguinte, qual seja, aquele de desenvolver uma estratégia de competitividade, para continuar crescendo qualitativa e quantitativamente, ou seja, para vencer novos desafios, agora os desafios do crescimento.

Uma revisão bibliográfica feita pelos autores explicitou as barreiras que dificultam o crescimento das PMEs brasileiras, mostrando três desafios: a obtenção de recursos financeiros, a diferenciação da concorrência e a expansão da oferta de serviços e mercados. Por fim, notou-se uma lacuna: a falta de referência ao desafio do crescimento associado à gestão do conhecimento.

Lacuna significativa, pois, segundo Neri Dos Santos, o conhecimento organizacional, resultado de uma combinação de pessoas (suas competências e relacionamentos), tecnologias (suas funcionalidades e interfaces) e processos (sistemas de produção e de gestão), é, atualmente, o principal fator de produção, de agregação de valor, de produtividade e de crescimento das empresas. Ou seja, a sua correta gestão é instrumento imprescindível na superação dos ‘desafios do crescimento’.

Gerar saberes a partir de informações e converter saberes em vantagens competitivas sustentáveis. Para as PMEs brasileiras, o desafio está, segundo a Consultoria Deloitte, em desenvolver uma visão holística da organização. Nesta receita, mensurar os fatores internos de forma eficiente – da rentabilidade à importância das pessoas no desempenho – e sempre avaliar os indicadores dos mercados em que atuam são ingredientes básicos no desenvolvimento de um negócio.

Assim, para que se desenvolvam instrumentos de superação, por parte das PMEs brasileiras, no que se refere aos desafios do crescimento, estes são discorridos a seguir, acompanhados de recomendações quanto às estratégias de enfrentamento e vencimento das principais barreiras impostas ao crescimento:

  1. 1.       Capacidade financeira de operar e crescer

Como administrar investimentos, custos, preços e rentabilidade para crescer de forma sustentável e perene ?

Sem capacidade financeira, uma empresa nem ao menos consegue manter as suas portas abertas. Ou seja, o enfrentamento de qualquer desafio de crescimento só pode ser alvo de atenção do pequeno empresário, após ele tiver bem equacionados, isto é, resolvidos, todos os seus desafios de sobrevivência, entre os quais, um fluxo de caixa adequado, uma liquidez corrente equilibrada, uma carteira de clientes que sustente o negócio, uma equipe estruturada de profissionais que operacionalize a organização, um rol de produtos e serviços que conquiste e fidelize clientes, uma assegurada rentabilidade de médio e longo prazo e, muito importante, a continuidade do prazer pessoal do empreendedor em liderar pessoas, buscar resultados, resolver problemas e acreditar em si e no negócio.

Em resumo, desafios mutantes de acordo com a fase de maturidade da empresa. Ou seja, de nada adianta, pensar no futuro, sem assegurar o presente, isto é, sem garantir condições financeiras e operacionais mínimas de sustentação para compatibilizar o negócio, seus processos e seu crescimento às necessidades laborais e comerciais.

Segundo a Deloitte, o grande desafio financeiro, em resumo, é a busca da rentabilidade, através de uma gestão estratégica de investimentos, com foco não apenas no crescimento propriamente do negócio, mas na capacidade de mantê-lo operando em níveis rentáveis.

Para suportar o crescimento e manter o bom desempenho do negócio, o empresário da PME brasileira deve buscar no reinvestimento do lucro a principal fonte de recursos e, em casos propícios, pode recorrer a bancos e fundos de fomento, pois o sistema financeiro brasileiro é desenvolvido e diversificado. Nesta segunda hipótese, muito provavelmente, enfrentará dificuldades, como apresentação de justificativa econômico-social para o investimento, farta documentação, custos cartoriais e prazos longos de liberação dos recursos solicitados. Ainda assim, o número de PMEs catarinenses que recorreram a recursos de terceiros aumentou significativamente nos últimos anos.

Muitos são os indicadores sobre a capacidade financeira de operar e crescer de uma organização, e é importante haver instrumentos de controle dos mesmos, tais como receita per capita, liquidez corrente, grau de endividamento, margens bruta e líquida, giro de ativos, retorno sobre o patrimônio líquido, etc. Para melhor controlar todos os custos, no sentido de reduzi-los, a PME pode contar com um sistema integrado de gestão, como o ERP – Enterprise Resource Planning ou revisar processos, utilizar softwares de gestão, recorrer a linhas de crédito mais baratas, aumentar a produtividade, adequar o quadro de pessoal, etc.

Enfim, porque não dizer que o desafio financeiro consubstancia todos os demais desafios do crescimento?

 

Nas partes seguintes deste texto (nas próximas semanas),

mais desafios do crescimento das pequenas e médias empresas brasileiras,

a saber:

AMBIENTE DE NEGÓCIOS

 EFICIÊNCIA NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

PLANEJAMENTO DE MÉDIO E LONGO PRAZOS

CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL NO MERCADO INTERNO

FORTALECIMENTO DO REAL FRENTE AO DÓLAR

COMPETITIVIDADE NAS EXPORTAÇÕES

DIFERENCIAÇÃO DA CONCORRÊNCIA

Emílio Da Silva Neto

Doutor em Engenharia e Gestão do Conhecimento,

Industrial, Consultor, Conselheiro e Professor

[email protected]

 

Fonte: http://www.jaraguaam.com.br/blogs/governanca-sucesso-na-empresa-familiar/os-desafios-do-crescimento-para-uma-pequena-empresa-parte-1

comentários

notícias relacionadas